Estudo 2 – Alegria

O cristianismo diz respeito a um relacionamento com Deus, a um relacionamento com Deus que produz alegria.

Eis aqui alguns dos benefícios de deleitar-se em um relacionamento com Deus:
• Deleitar-se em Deus ajuda a vencer a tentação
• Deleitar-se em Deus ajuda a suportar o sofrimento
• Deleitar-se em Deus ajuda a estimular o serviço
• Deleitar-se em Deus ajuda a um testemunho vibrante
• Deleitar-se em Deus ajuda a capacitar para o sacrifício

Contudo… nenhuma dessas coisas é a razão primária para buscarmos um relacionamento com Deus. Buscamos alegria em Deus por causa de Deus, pois ele é a fonte de alegria.

COLOCANDO EM PRÁTICA
Sempre que estiver sozinho nesta semana, inicie uma conversa com o seu Pai celeste. Isso pode significar que você deverá desligar o som do carro ou largar os fones de ouvido. Ou pode significar que deverá colocar os fones de ouvido, para não se distrair com as conversas no ônibus. Se você tem a tendência de falar consigo mesmo, este exercício não deve ser tão difícil — apenas direcione esse monólogo interno para Deus.

Não importa o que você diga. Apenas converse sobre tudo o que estiver pensando. Fale sobre o dia que começa ou o que findou. Fale sobre o que o deixou empolgado, preocupado ou irritado. Fale com Deus sobre  os seus devaneios. O objetivo é reforçar a ideia de que nós temos um relacionamento de mão dupla com Deus. Em qualquer tempo e lugar, podemos nos relacionar com Deus.

AÇÃO
Sempre que estiver sozinho nesta semana, inicie com o seu Pai celeste uma conversa na qual você falará com ele sobre tudo o que estiver em sua mente.

QUESTÕES PARA REFLEXÃO
• Você se agrada de Deus? Essa pergunta lhe soa esquisita?
• Como o deleitar-se em Deus ajudou você a vencer a tentação ou suportar o sofrimento? Como isso estimulou seu serviço, testemunho e sacrifício?
• A Bíblia nos ordena a nos alegrarmos. Mas como nos pode ser ordenado algo como ter alegria?
• O que pode significar para você buscar a alegria de outras pessoas em Cristo (como Paulo fez)?
• Como você observou Deus operar na sua vida nas últimas 24 horas?

Guia de Estudo EXPERIMENTANDO MAIS DE DEUS, por Tim Chester – Editora Fiel

 

 

Auto Pregação

Por que estás abatida, ó minha alma? Por que te perturbas dentro de mim? Espera em Deus, pois ainda o louvarei, a ele, meu auxílio e Deus meu.” Sl.42.5

 Sim, parece coisa de maluco, mas eu garanto a você que isto irá manter sua sanidade mental em muitas ocasiões. Falar consigo mesmo pode parece algo estranho quando alguém imagina a cena, porém, nós fazemos isto constantemente sem perceber. Já ouvi o pastor Paul David Tripp repetir algumas vezes em suas mensagens a seguinte afirmação: “você é a pessoa mais influente de sua vida, porque ninguém conversa mais com você do que você mesmo”.

Sou inclinado a concordar com Paul. Estamos o tempo todo em uma longa conversa interior, a questão é, qual assunto domina essas conversas? Qual o tom, o teor do que você fala com você mesmo? Hoje quero encorajar você a ler o salmo 42 e 43 para aprender a, não somente falar com você mesmo, mas a pregar para você mesmo. Com isto quero dizer que você deve usar a Palavra de Deus a seu favor, pregando suas verdades para o seu coração, apoiando-se em sua sabedoria eterna para enfrentar suas lutas temporais, exortando, consolando, corrigindo e ensinando para seu crescimento pessoal.

Os salmos 42 e 43 formam uma unidade poética narrando a tristeza de um homem, outrora atuante na adoração pública, que agora estava excluído da comunidade e longe da presença de Deus. Cheio de altos e baixos, estes salmos desnudam nossa alma ao mostrar como a vida é de verdade, que não estamos bem o tempo todo, ficamos abatidos, depois nos reanimamos, para em seguida sentir-nos tristes novamente, contudo, o refrão do salmo é a repetição de uma “auto pregação”, proclamando para si mesmo a razão de nossa esperança, questionando as próprias dúvidas e firmando sua confiança no auxílio do Senhor.

Pregue para você mesmo! Lembre-se de quantas verdades você já aprendeu nas Escrituras, quantas qualidades magníficas do ser e caráter de Deus já brilharam ante aos seus olhos ao meditar em sua Palavra, então pregue-as para você mesmo. Seja uma boa influência para você, quando pensamentos de ódio, fracasso, invejas e outros pecados dominarem sua mente, pregue as maravilhosas promessas de Deus para você mesmo.

Exercite este habito abençoador em sua vida na suficiência de Jesus. 2Co.5.20 nos diz que somos embaixadores de Cristo, como se Deus exortasse por nosso intermédio, isto significa que não basta repetir “palavras mágicas” para que tudo fique bem, mas, relembrar para si mesmo as Escrituras que testificam de Cristo para nosso consolo e salvação (Jo.5.39), e mantenha a conversa interna sempre saudável.

Jesus te abençoe! Pr. Eduardo Nunes