3º Degrau: Edificai-vos uns aos outros.

Estamos indo para o terceiro degrau nessa semana dentro da série uns aos outros.

E já adianto pra vocês que talvez esse seja o degrau mais importante porque ele envolve tudo o que já falamos e também como outros assuntos que estão por vir. E a razão pelo qual estamos subindo os degraus, e a razão é a volta de Cristo.

A base desse degrau está na primeira carta aos tessalonicenses, capítulo 5, versículo 11. “Consolai-vos, pois, uns aos outros e edificai-vos reciprocamente, como também estais fazendo”.

Esse versículo está dentro de um contexto escatológico, isso significa que o assunto em torno desse versículo é sobre a volta de Cristo. Isso está mais claro nos versículos 2 e 3 que dizem: “vós mesmos estais inteirados com precisão de que o Dia do Senhor vem como ladrão de noite. 3 Quando andarem dizendo: Paz e segurança, eis que lhes sobrevirá repentina destruição, como vêm as dores de parto à que está para dar à luz; e de nenhum modo escaparão”.

A partir do versículo 4, Paulo começa a orientar o seguinte aos irmãos tessalonocenses: já que nós, cristãos, sabemos que o dia do Senhor se aproxima e pode chegar repentinamente, então fiquemos todos atentos, fiquemos todos em alertas. A grande temática dessa passagem é ficar atentos, vigilantes e unidos com Cristo…. é aqui que o versículo 11, entra em cena, onde Paulo diz: Consolai e edificai uns aos outros. Por que devemos consolar e edificar uns aos outros? Porque a vinda de Jesus se aproxima, e devemos estar preparados para esse grande dia. Por isso, é importante cuidarmos da saúde espiritual uns dos outros.

Paulo nos chama a essa responsabilidade mútua. Eu cuido de você e você de mim. Que tipo de cuidado é esse? Um cuidado que nos faça crescer e amadurecer espiritualmente. Por isso que eu disse que esse texto reflete muito os degraus anteriores e os que virão.

Já falamos da importância do cumprimento santo, sincero, verdadeiro para subirmos o primeiro degrau.

Para subirmos o segundo, falamos da importância da confissão, do perdão e da oração.

Todos esses elementos possui um propósito que é revelado no degrau de hoje. É a edificação dos irmãos, é a maturidade cristã sendo colocada em prática, é o cuidado mútuo em ação. Portanto, você tem a responsabilidade de contribuir para o meu crescimento espiritual, assim como eu tenho a responsabilidade para contribui para o seu crescimento espiritual porque Cristo está voltando e não podemos estar envolvidos com intrigas na comunidade cristão e nem afastados dela.

Devemos estar unidos, aguardando vigilantemente a volta de Cristo e zelando espiritualmente dos irmãos enquanto aguardamos essa volta do Senhor para que ninguém seja achado falho, fraco na fé.

Agora, quero te propor outra tarefa para essa semana.

Ligue para as pessoas do seu pequeno grupo. Procure saber como elas estão espiritualmente. Todo mundo ligando pra todo mundo. Vamos cuidar uns dos outros porque Cristo está voltando e devemos ser achados por ele em santidade. Devemos ser achados como cristãos alertas.

Em resumo, devemos todos estar preparados para a vinda de Cristo. Então a pergunta agora é a seguinte: todas as pessoas da comunidade da fé, todos do seu Pequeno Grupo estão preparados para encontrar com Jesus??

Vamos nos consolar nesses dias difíceis e vamos nos edificarmos para o encontro com Cristo.

Com essas palavras, encerramos mais uma reflexão,  até a semana que vem para subirmos mais um degrau.

Sem. Ednardo Guimarães

Os feitos de Jesus – João 1.1-14

Terminamos o ano com a convicção de que realmente 2019 foi um anos de milagres e por isto podemos desenvolver uma atitude de louvor.

Esperamos louvar somente o extraordinário, o acontecimento único, mas esquecemos de cultivar uma postura de louvor, algo que não fazemos espontaneamente, mas pode ser aprendido.

Louvar é elogiar, elevar com palavras os feitos de alguém. O louvor deve ser motivado na alma após um impulso de ter recebido algo, um feito ou um presente. As pessoas podem ser louvadas, mas existe alguém que merece todo nosso louvor.

João, autor do evangelho que leva seu próprio nome, destaca 4 feitos de Jesus pelos quais podemos elogiá-lo ou louvá-lo.

Seu primeiro feito é a Criação. João deixa claro que Jesus é Deus ao chama-lo de Verbo, um conceito grego e judeu para se referir à Deus como aquele que vem antes de todas as coisas. Jesus é Deus no sentindo mais pleno e todas as coisas foram criadas por intermédio e através dEle, afinal Jesus é a vida.

O segundo é a Salvação. João emprega a palavra luz como iluminação espiritual. Após a criação veio a Queda, simbolizada pelas trevas, com ela tudo ficou escuro e sem Deus e o ser humano passou a caminhar no escuro, mas veio Jesus e trouxe a luz da salvação que ilumina todos os homens.

Adoção é o terceiro feito. Ser membro da família de Deus só se dá pela graça. Podemos receber Jesus, crer no nome dele e por Ele ser de Deus, somos admitidos em sua família. Ser da família de Deus não é algo que se faz naturalmente, nem por vontade, mas vem de Jesus.

O quarto feito é a Encarnação. Jesus, o Verbo, existe antes da fundação do mundo, mas por amor a nós, se fez carne, tornou-se um de nós e nos mostrou sua glória através de seus milagres, morte e ressurreição, sempre cheio de graça e de verdade.

Que este ano termine trazendo a você momentos de louvor a Jesus por seus grandes e poderosos feitos. Precisamos aprender a louvar em todas as circunstâncias. O louvor abre portas, traz recursos. Vivemos dias em que a tendência é nos tornarmos amargos, infelizes, desiludidos, frustrados, tristes, assumimos uma postura de dizer mal daquilo que temos e podemos combater isto com um espírito de louvor.

Boas Festas e um Feliz Ano Novo! Seus pastores..